bio / fotos



foto: edson kumasaka - 2009

Chacal, Ricardo de Carvalho Duarte
nasceu no Rio de Janeiro em maio de 1951. Em 77 se formou pela Escola de Comunicação de UFRJ. Depois de ler Oswald de Andrade, publicou seu primeiro livro em mimiógrafo em 1971: Muito prazer, Ricardo. Em 72, Preço da Passagem, 1000 exemplares com 34 folhas mimiografadas dentro de um envelope. Tem início a Poesia Marginal.


foto: dani dacorso

Em 73, viu Allen Ginsberg em performance em Londres. Ficou desorientado. É desse período a redescoberta da oralidade da poesia, um forma barata e imediata de apresentação de um texto. Grandes happenings poéticos chamados Artimanhas foram realizados nesse período no Rio e pelo Brasil, pelo grupo Nuvem Cigana, uma espécie de beats caboclos, que mudaram a cara enrugada da poesia brasileira. Chacal participou também como co-autor do Asdrubal Trouxe o Tromboen, grupo de teatro independente que montou 5 ou 6 peças, entre elas o extraordinário sucesso "Trate-me Leão" em 77. Ricardo também foi co-fundador do Circo Voador, no Arpoador, Rio de Janeiro, 1982.



foto: dani dacorso

Foi através desse know how que Chacal começou a produção de eventos e revistas onde o mix de linguagens é a marca principal. Criador e produtor do Centro de Experimentação Poética – Cep 20.000 – patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio, que há 20 anos revela nomes no cenário musical, poético e dramático do Rio, Chacal ajudou a criar também o Bangalafumenga, um bloco/banda/baile de carnaval, o Almanaque 99 no MAM/Rio, Freezone ( Souza Cruz 2001/02), Miscelânea Odeon que desde 2001 agita a Cinelândia no Rio de Janeiro. Em 2002 foi diretor artístico e curador do Armazém 5 do Rio de Janeiro, estando à frente de 2 projetos: o X-Tudo, shows de bandas pop rock e da Gafieira Universal, groovie da melhor qualidade.



fotos: dani dacorso

Chacal, que já lançou 13 livros, entre os quais Drops de Abril (Brasiliense 82) e Letra Elétrika (94), A Vida é curta pra ser pequena (02). Em 2007, lançou Belvedere, poesias reunidas, pela Editora Cosacnaify (Prêmio APCA 2008). Agora em 2010, com apoio da Petrobrás Cultural e edição da 7 Letras, lança "Uma História à margem", um inventário de 40 anos de estrada artística.



foto: dani dacorso




foto: carlos hungria 


foto: andré arruda



remoendo um nó.



1º comunhão - aprendiz de anjo.


holland park - londres 73


foto: edinho kumasaka.



o minotauro nasceu
casa frança-brasil - 1999 - rio.





8 comentários:

  1. Muito bom mesmo...parabéns! Sou apenas uma iniciante, visite meu blog: www.desencontrosdiarios.blogspot.com
    bjs parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. eu tive um baque ao ler sua obra, sabe aquele impacto que se sente ao ver algo que te tira do eixo, como quando se descobre uma traição, pois é a vida me traiu por me privar da sua obra por tantos anos. Mas sabe como morando no nordeste, escola pública, poucos meios de comunicação... Mas agora me sinto um privilegiado por poder ler a poesia que botou a cara a tapa contra a ditadura.
    OBG.

    ResponderExcluir
  3. Meu querido Ricardo...
    Obrigad por tudo !'

    Seus livros são ótimos! adoreei !

    ResponderExcluir
  4. Querido Chacal, aqui quem fala é Marcela cabela bela, a piradona que lá pelos idos noventa, ventaniou-se na vida que você reinventa. Só quero dizer que pra sempre te amo,parabéns por tudos que vc é!

    ResponderExcluir
  5. Meu querido, eu ainda não tive, mas terei em breve, o prazer em te conhecer. Você mudou a minha vida! Depois que eu li o livro Nuvem Cigana passei ver que a poesia marginal, da época, também contribuiu para o engajamento contra o sistema nefasto que nós vivíamos.

    Sorte daqueles que tem um Chacal para aprender, ler e ouvir poesia.

    Forte abraço!

    Fabio Ramon Franco

    ResponderExcluir
  6. Velho Chacósky, parada sinistra essa aqui! Fantástico! Muito material bacana. Eu estou estudando sua obra e a do Charles. Keria ver a possibilidade de travarmos um contato virtual. Vai aí meu e-mail: jefarteiro@gmail.com

    Valeu!
    Abraço artimanhosos!
    (Palmeiras de Goiás)

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir